Boletos Bancários

De Adaptive
Ir para: navegação, pesquisa

O Boleto é um mecanismo de cobrança utilizado para que a empresa receba de seus clientes os seus débitos, sendo um tipo de cobrança amplamente utilizado no mercado. Se a empresa possuir mais de uma conta que utiliza esse recurso, basta identificar o nome do cobrança de acordo com a conta, por exemplo: Boleto BB, Boleto Bradesco etc. O boleto gerado pelo Petros é com integração com o banco (CNAB) e para configurar os campos é necessário que o banco repasse algumas informações.

Configurando o boleto

Para que a empresa possa utilizar esse recurso de cobrança, primeiramente será necessário criar o tipo de cobrança equivalente.

Criando o tipo de cobrança

Acesse o Petros Retaguarda utilizando usuário com permissão de acesso para a inclusão do registro.

  1. Acesse Financeiro ➔ Tabelas ➔ Tipo de Cobrança.
  2. Na janela Tipo de Cobrança - [Edição] preencha os seguintes campos:
    • Denominação: é o nome do tipo da cobrança, por exemplo: BOLETO ITAU, BOLETO BRADESCO, BOLETO BB, BOLETO CEF, BOLETO SANTANDER, BOLETO SICOOB, BOLETO BRB, BOLETO BANESE, BOLETO HSBC etc.
    • Permite Agrupamento: indicará se os títulos financeiros que possuem esse tipo de cobrança poderão ser agrupados em um único título.
    • Cobrança Bancária Integrada: indica que o tipo da cobrança criada para o boleto será integrada com o banco. A check box deverá ser marcada.
    • Banco: é a identificação do banco que receberá os pagamentos no boleto.
    • Agência: é a agência do banco.
    • Conta: é a conta do banco.
    • Carteira: é o número da carteira do tipo de cobrança conforme o convênio firmado entre o posto e o a instituição bancária.
    • Convênio: é o número do convênio firmado junto ao banco.
    • Instrução Cobrança: é um campo opcional para o texto informativo que aparecerá no corpo do boleto.
      • Ex.: Após o vencimento cobrar multa de 2% e percentual de mora de 0,33 ao dia.
    • Local Pagamento: é um campo opcional que define o melhor local para pagamento.
      • Ex.: Pagável preferencialmente em qualquer agência do BANCO até o vencimento.
    • CIP: é um código utilizado para identificar mensagens específicas ao cedente e é informado pelo banco.
    • Espécie Documento: o preenchimento do campo é definido pelo banco e de acordo com o ramo de atividade, podendo ser preenchido com uma das siglas: DM = Duplicata Mercantil, NP = Nota Promissória, NS = Nota de Seguro, CS = Cobrança Seriada, REC = Recibo, LC = Letras de Câmbio, ND = Nota de Débito, DS = Duplicata de Serviços, Outros etc.
    • Uso Banco: define se o boleto será impresso pela empresa/posto ou pelo banco. Esse código varia de banco para banco.
    • Formulário: é a definição do leiaute do boleto que será utilizado para a geração e impressão do boleto. Exemplo: Impressão de Boleto Digital - BANESE, Impressão de Boleto Digital - BB - C6 e NN11 etc.
    • Último Nosso Número: é a informação o último nosso número utilizado. A configuração desse número servirá para definir o próximo número que irá aparecer no campo “Nosso Número” do boleto.
    • CNAB¹: os campos do grid CNAB serão preenchidos como forma de integração com o banco (cobrança bancária integrada), ou seja, será gerado um arquivo de remessa (REM) para o banco validar e dar baixa (receber) nos boletos e em seguida o banco devolverá um arquivo retorno (RET) informando quais foram os boletos recebidos e quais não foram recebidos, liquidando-se, assim, os títulos financeiros da empresa.
    • Código da Instrução: é um código informado pelo banco e aparecerá na remessa. Cada código tem um significado de instrução para uso do banco e dependerá de cada banco. Em alguns casos poderá não ser utilizado.
    • Prazo da Instrução: possui o mesmo sentido lógico que o código da instrução. O prazo da instrução dependerá do código da instrução e também é informado pelo banco.
    • Prazo Compensação: informa quando deverá ser compensado o pagamento do boleto e se será imediato ou não.
    • Prazo Limite de Pagamento: indica a quantidade máxima de dias que o pagamento do boleto poderá ser efetuado após o vencimento.
    • Percentual de Mora: é o percentual (%) de mora cobrado por dia de atraso. Ex: 2, 3 (%).
    • Percentual de Multa: indica o percentual (%) de multa cobrado sobre o valor do boleto independente dos dias de atraso. Ex: 2, 3 (%)
    • Última Sequência da Remessa: é o número da última remessa enviada ao banco.
    • ETL de Remessa: é um modelo de arquivo para enviar a remessa dos boletos para o banco. Exemplo: CNAB - Remessa Bancária - BB, CNAB - Remessa Bancária - Bradesco etc.
    • ETL de Retorno: é um modelo de arquivo de retorno dos boletos recebidos do banco conforme os exemplos a seguir: CNAB - Retorno Bancário - BB, CNAB - Retorno Bancário - BRB etc.
    • Conta Financeira: é a identificação da conta financeira que será associada aos boletos para serem liquidados. É a conta onde entrará o dinheiro dos boletos recebidos no banco.

Boleto Banco do Brasil (CNAB 240 Posições)

Para os boletos do Banco do Brasil existem algumas particularidades cujo as quais podem causar problemas na hora de gerar a remessa e valida-la pela primeira vez, uma dessas particularidades é o cadastro da conta no sistema Petros, em alguns casos a conta deve ser iniciada com 0 (quando a conta possuir menos de 5 dígitos) e em outros casos esse número é ausente, para saber se precisa ou não inseri-lo o ideal é utilizar o manual do leiaute CNAB 240 posições. outra particularidade é que o cadastro da pessoa cujo qual o boleto é destinado deve conter sempre o endereço completo (CEP, Nome da Rua, Bairro) e o CPF ou CNPJ pois caso isso não seja informado a validação não é bem sucedida, em anexo[1] a este manual foi anexado o manual de leiaute do banco do brasil CNAB 240 posições datado do ano de 08/2017 sendo o mais atual até a edição deste manual (20/06/2018) porém é interessante procurar na web por versões mais atualizadas do mesmo.

O banco do brasil disponibiliza também um site de validação da remessa o que facilita muito para sua homologação o site é o: https://gmtedi.bb.com.br/validaleiaute/#/validadorleiaute

O preenchimento do site é bem simples sendo:

Tipo de leiaute: CNAB 240 posições;

Agência: Informar o código da agencia do cliente junto com o digito verificador;

Conta: conta corrente do cliente junto com o digito verificador;

CPF / CNPJ: CPF ou CNPJ do emitente;

Carteira: Possui sempre 02 dígitos;

Variação: Costuma acompanhar a carteira e possui 03 dígitos;

Convênio: Código do convênio do banco;

Tipo de Convênio: No caso do usuário do Petros a opção é 4.

Uma vez feito isso anexe o arquivo gerado pelo Petros e mande validar, caso encontre alguma inconsistência revalide os cadastrados.

Modelo Email Santander.png

Boleto Santander (CNAB 400 Posições)

A parametrização do boleto Santader é bastante simples, basta solicitar o Layout de Cobrança para o Banco Santander.

O banco encaminhará as informações:

  • CNPJ
  • Agência (4 números)
  • Conta (10 números, preencher com zeros à esquerda)
  • Número do Convênio (7 números)
  • Código de Transmissão para CNAB 400: agência + 0  + convênio + zero + número da conta sem os dois ultimos números (20 números)
  • Código da Carteira (1 número)
  • Código da Carteira do Boleto (3 números)

Preencha os campos com as seguintes informações.

  • Agência: Informar o código da agencia do cliente junto com o digito verificador (4 dígitos);
  • Conta: conta corrente do cliente junto com o digito verificador (10 dígitos, zeros à esquerda);
  • Carteira: Código da Carteira (1 dígito);
  • Convênio: Código do convênio do banco;
  • Código de Cobrança da Empresa: Código de Transmissão para o CNAB 400;

Uma vez feito isso anexe o arquivo gerado pelo Petros e mande validar, caso encontre alguma inconsistência revalide os cadastrados, o Banco Santander exige o envio de pelo menos 5 boletos em PDF acompanhados do arquivo de Remessa.

Gerando o arquivo de Testes

  1. Obrigatoriamente o cliente deve estar em implantação "Parâmetros de Empresa>Sistema>Indica se o Sistema está em Fase de Implantação*: Verificado;
  2. Gerar 5 títulos a receber (Financeiro>Movimentação>Título a Receber;
  3. Gerar Remessa Bancária (Boletos com valores acima de R$ 50,00 para validar os juros)

Boleto Bradesco (CNAB 400 Posições)

A parametrização do boleto Bradesco é bastante simples, basta solicitar o Código de Cobrança para o Banco Bradesco.

O banco encaminhará as informações:

  • CNPJ
  • Agência (4 números)
  • Conta (10 números, preencher com zeros à esquerda)
  • Número do Convênio (7 números)
  • Código da Carteira: Normalmente 09

Preencha os campos com as seguintes informações.

  • Agência: Informar o código da agencia do cliente junto com o digito verificador (4 dígitos);
  • Conta: conta corrente do cliente junto com o digito verificador (10 dígitos, zeros à esquerda);
  • Carteira: Código da Carteira (1 dígito) - Normalmente 09;
  • Convênio: Código do convênio do banco;

Uma vez feito isso anexe o arquivo gerado pelo Petros e mande validar, caso encontre alguma inconsistência revalide os cadastrados, o Banco Bradesco exige o envio de pelo menos 3 boletos em PDF acompanhados do arquivo de Remessa.

Gerando o arquivo de Testes

  1. Obrigatoriamente o cliente deve estar em implantação "Parâmetros de Empresa>Sistema>Indica se o Sistema está em Fase de Implantação*: Verificado;
  2. Gerar 3 títulos a receber (Financeiro>Movimentação>Título a Receber;
  3. Gerar Remessa Bancária
  4. Enviar o email para 4510.validboletos@brasdesco.com.br solicitando a validação da integração (Dois dias úteis para retorno)

Agrupando os títulos do boleto

Após criado o tipo da cobrança para o boleto, é possível agrupar os títulos no tipo de cobrança criada.

  1. Acesse em seguida Financeiro ➔ Movimentação ➔ Agrupamento de Titulo a Receber para associar aos títulos o tipo da cobrança criada para o boleto.
  2. Na janela Agrupamento de Títulos a Receber informe todos os campos da tela e selecione o botão Pesquisar.
  3. Marque os títulos que desejar agrupar e selecione o botão Agrupar Selecionados.
  4. Selecione o botão Agrupar.
  5. Na janela Dados do Novo Título selecione no campo Tipo de Cobrança a cobrança criada para o boleto.
  6. Também é possível parametrizar a cobrança padrão no sistema para otimizar a geração dos boletos e desde que para todos os títulos o tipo da cobrança seja a mesma. Para parametrizar a cobrança siga o passo 11.
  7. No navegador acesse a opção Administração ➔ Empresa ➔ Selecione a Empresa.
  8. Na janela Configurações da Empresa selecione a empresa desejada.
  9. Na aba Financeiro informe o tipo da cobrança no campo do parâmetro Tipo de Cobrança Padrão.
  10. Selecione o botão Confirma.
  11. A partir dessa tarefa todos os títulos terão o tipo da cobrança padrão indicada no parâmetro.

Visualizando, imprimindo e emitindo os boletos

Nessa função o usuário visualizará os boletos, gerará e imprimirá.

  1. Acesse a opção Financeiro ➔ Movimentação ➔ Impressão de Boletos.
  2. Na janela Impressão de Boletos preencha os dados típicos da tela, tais como:
    • Devedor;
    • Empresa;
    • Emissão Inicial e Emissão Final;
    • Vencimento Inicial e Vencimento Final;
    • Pesquisa Boletos: Emitidos, Não Emitidos e Todos.
  3. Para que seja possível pesquisar os títulos para os quais se deseja gerar os boletos é essencial que o título do Agrupamento ou o título individual possua o Tipo de Cobrança criada para o boleto associado na tela. Há duas maneiras para associar a cobrança do boleto aos título:
    • Acesse Financeiro ➔ Movimentação ➔ Título a Receber, escolha o título, dê duplo clique para editar. No campo Tipo de Cobrança escolha a cobrança do boleto criada anteriormente e confirme a edição.
    • Acesse Financeiro ➔ Movimentação ➔ Agrupamento de Títulos a Receber e no instante que realizar o agrupamento de títulos selecione o Tipo de Cobrança do boleto criada anteriormente e agrupe.
  4. Selecione o botão Pesquisar.
  5. Marque os registros para os quais deseja gerar os boletos.
  6. No campo Tipo Geração Boleto selecione o tipo de geração, que poderá ser:
    • Visualizar Impressão: essa opção produz a visualização do boleto na tela do computador e poderá ser impresso.
    • Imprimir: essa opção produz a impressão diretamente na impressora.
    • Enviar Email: essa opção produz o envio dos boletos para o email informado no campo Email Cobrança no cadastro da Pessoa [imagem 2].
  7. Escolhida a opção selecione o botão Gerar Boletos.
    • Nota: As atividades do itens 5 e 6 poderão ser repetidas sem impedimentos.

Gerando a remessa bancária

Após gerados os boletos para impressão será necessário gerar a remessa dos boletos para o banco recebedor dos boletos. Siga as instruções:

  1. Acesse a opção Financeiro ➔ Movimentação ➔ Gerar Remessa Cobrança Bancária.
  2. Na janela Gerar Remessa Cobrança Bancária preencha os campos típicos da tela.
  3. No campo Tipo Cobrança escolha a cobrança dos boletos criada.
  4. Selecione o botão Pesquisar.
  5. Marque os registros para os quais deseja gerar a remessa para os boletos.
  6. Selecione o botão Gerar Remessa.
  7. Informe a data da remessa e selecione o botão Ok.
  8. Escolha o diretório do computador onde será salvo o arquivo.
  9. Ao final sistema trará a mensagem Informação! Remessa [xxxx] gerada com sucesso.
  10. Será gerado no diretório indicado um arquivo de extensão .REM.

Importando o arquivo de retorno

Após recebidos todos os boletos pelo banco, o banco devolverá o arquivo de retorno à empresa para que esta conclua a liquidação dos títulos no Petros Retaguarda.

  1. No navegador acesse a opção Financeiro ➔ Movimentação ➔ Integração CNAB.
  2. Na janela Integração CNAB selecione o tipo da cobrança.
  3. Selecione o botão Importar Retorno.
  4. Selecione o arquivo de retorno devolvido pelo banco terá e que possui a extensão .RET.
  5. O sistema processará importará o arquivo.

Erros conhecidos

  • Não foi encontrato nenhum tipo de ocorrência da Cobrança para o tipo de cobrança [BOLETO BANCARIO SANTANDER XX]"
    • Solução: Preencher o tipo de ocorrência na aba Financeiro > Tabelas > Tipo de Ocorrência da Cobrança e inserir o código da remessa.

Downloads